PERSONAL | EIGHT MONTHS


Sorry dear followers, now I'll write only in Portuguese (use the google translate). Kisses!


12.03.14. A minha alma está hoje aqui, no Luxemburgo. No coração da Europa. Aprendi a reencontrar-me nesta nova vida, no dia-a-dia, porque não desisto quando é difícil e porque acredito verdadeiramente que a melhor conquista se obtém quando a luta é muito maior.

Há quem acredite que, a adaptação em outro país acontece em seis meses, mas eu acredito que o 1°ano, é todo ele de adaptação. Cheguei no verão, e já nos encontramos quase na primavera, já passamos por varias datas importantes e épocas festivas. Mas ainda não terminaram! Com isto quero dizer que, não me posso sentir totalmente integrada quando existem coisas que ainda me escapam! Vejamos, o dia do Pai está à porta. Aqui, é comemorado em Outubro. O Carnaval foi no passado dia 4 do corrente mês, e os miúdos estiveram de ferias da escola duas semanas antes. Juro que andei aborrecida com a data, porque ha coisas que simplesmente não me entram! Para a Páscoa, ainda não sei o que me reserva. Retrocedendo no tempo, e efectuando paragem no verão, posso dizer que a "coisa" correu bem. Aguenta-se! O dia pode ser muito quente e a qualquer momento podemos ter a companhia da trovoada e de uma chuva intensa de meia hora. Podia ser pior! O outono para mim chegou mais cedo. Ainda me recordo de ver o meu feed de facebook carregado de imagens do pessoal na praia e eu ja batia o dente. Depois chegou o inverno e eu estava ansiosa também pela chegada da neve. Vim com a ideia que iria nevar e nevar mas, apenas aconteceu duas vezes, e por poucas horas! Pensava eu que iria ter imagens com bonecos de neve, e que me iria divertir a valer mas não foi o caso. Tivemos dias gelados, com temperaturas negativas, mas nada de outro mundo! E para ser sincera, não acho o pais assim não frio como muitos dizem! Nas ultimas semanas enquanto chovia em Portugal, aqui estava sol. E assim continua. 

Nos primeiros 4/5 meses chorei muito. Chorava todos os dias. Na verdade há certas maneiras de ser feliz que são simplesmente odiosas, mas passageiras também. E aprende-se muito com elas. Hoje, são apenas memórias.

A saudade é algo incontornável. Sente-se todos os dias e, no meu caso, custa cada vez mais. Custa-me porque conheço a situação dos amigos que deixei para trás. Da minha família. E não imaginam a saudade que tenho do meu pai. Principalmente dele, que já não vejo desde aquela noite em Julho passado. E das vezes que falamos ao telefone a vontade que tenho de o abraçar torna-se cada vez maior! Tentamos sempre falar das coisas boas, e no ultimo telefonema por exemplo, um dos temas foi o nosso glorioso! Que emoção falar com ele sobre isso! Ele é um lutador. Um grande lutador. 

E eu vou lutar para que tenha a minha família aqui, um dia. 

E uma amiga? Não imaginam a falta que tenho da presença física de uma amiga. Daquelas que nos conhece tão bem, que basta uma troca de olhares. 

São muitos os que me questionam sobre a vida por cá, mas isso ainda não será tema de conversa para hoje! Vou apenas partilhar algumas curiosidades. 
No Luxemburgo ouve-se português nas ruas. E muito, acreditem! É possível parar numa pastelaria portuguesa e desfrutar de um galão, e até de um pastel de nata! Existem restaurantes e cafés portugueses. Mas esses não se encontram propriamente na capital. Todos os dias me deparo com o (nosso/meu) emblema do Benfica algures estampado, numa camisola, fato de treino ou num boné. Nas prateleiras de alguns supermercados têm conservas portuguesas, produtos tradicionais (como os ovos moles), azeite português, e até a revista Maria e outras da mesma onda.

Sao três os idiomas no país, e o Luxemburguês é a língua oficial. Confesso que antes de vir para aqui, sempre pensei que se falava francês, mas na verdade, fala-se também o alemão. E o que é isso, do luxemburguês? Bem, na minha opinião, é uma mistura de alemão, com francês e um pouco de inglês britânico. 

Na atualidade, o Luxemburgo não é o país das décadas anteriores, que deu uma vida melhor a toda a gente que chegava, mas também já não é país que nos recebe apenas para sermos femme de ménage ou trolhas. Até porque hoje, a nova vaga de emigração não é aquela que trabalha de Domingo a Domingo com a intenção de um dia regressar ao seu país e de construir uma casa, ou de passar o querido mês de agosto de ferias em Portugal, ano após ano. E todos sabem que os portugueses são trabalhadores, e muito! As coisas mudaram, felizmente! Existem muitas pessoas com bons cargos e a ter a tal qualidade de vida desejada que as trouxeram cá!

Um dos aspectos que me deixa realizada é o facto do meu filho com apenas 9 anos estar em contacto com três línguas, e posteriormente obterá aprendizagem numa quarta. Para o futuro dele é já um grande avanço! No entanto, existem factores na educação daqui que deixam a desejar. Estava demasiado habituada à organização em Portugal, e acreditem, o meu país tem muitas coisas boas! Passo a "vida" a comparar determinadas situações. Talvez venha a falar de muitas delas num próximo post, caso tenham interesse! 

Outros aspectos...

Bonjour (em francês) e/ou Moien (em luxemburguês), são palavras obrigatórias. Toda a gente se cumprimenta. No autocarro, no restaurante, no prédio, nos espaços comerciais, etc. Portanto, existe educação

Um grande numero de pessoas, tem cães e passeiam regularmente com eles com a devida segurança, e convivem com eles nas lojas, cafés e em tantos outros locais. 

Respeitam na totalidade os sinais de trânsito, e ha uma organização fantástica nas vias rodoviárias. Cada um no seu lugar, os peões num passeio, os ciclistas noutro e por aí adiante.

Tudo o que é séries e filmes é dobrado, e é daquelas coisas que me deixa aborrecida. Portugal, mais uma vez, ganha pontos! Mas claro, é apenas a minha opinião. Acho sinceramente que quando algo é dobrado a identidade é perdida de imediato. Qual é a piada de ouvirmos o Leonardo Dicaprio em Luxemburguês?! Como devem calcular, cinema aqui é algo que não me assiste.

Penso que, por hoje já chega! 

Ah! E se me perguntarem onde é a minha casa não sei dizer, só sei que a minha alma está hoje aqui, e assim vai continuar. 


11 comments:

  1. Costumo dizer que quando estamos longe do nosso país é que vemos como tem coisas tão boas - eu já vou no 3º país diferente e confirmo isso de todas as vezes. Comecei na Turquia, fui para Cabo Verde e estou agora em Londres, não há país como o nosso, com as coisas que estamos habituados e acomodados.

    Bela fotografia - estás linda, estás tranquila, estás tu.

    Um beijinho

    ReplyDelete
  2. Acredito que não seja fácil, especialmente a parte de deixar as pessoas que amamos, mas também há que ver as coisas pelo lado positivo. É sempre bom conhecer outros lugares, pessoas e vivencias. E só na educação Portugal já está a perder pontos, entre outros....
    Beijinho e Bom fim de semana ;)

    ReplyDelete
  3. Adorava saber mais sobre Luxemburgo :) Parece ser muito giro ^^

    myredkiss.blogspot.com

    ReplyDelete
  4. Acredita que és uma mulher bela, especialmente por dentro, mas também por fora.
    É sempre bom conhecer outras pessoas, usos e costumes.

    ReplyDelete
  5. Adorei este teu post Ivânia!
    Eu decidi ser au pair como lançamento para ficar por outro país, a minha decisão foi sobre a inglaterra estou em Manchester, ha um mês e nem em meio, sempre sonhei sair de portugal e ter uma vida diferente, portugal não me chegava, nada tinha lá reservado para o futuro risonho que desejo, sou novinha eu sei, mas também tenho cabecinha. Tal como tu comparo Inglaterra a Portugal em muita coisa, algumas coisas eles têm melhores, outras Portugal é melhor, como em tudo, mas não me imagino a morar definitivamente em Portugal de novo, vou lá agora em Maio buscar mais coisinhas que preciso, o meu namorado vem juntar-se a mim e quem sabe o que nos reserva o futuro =) compreendo-te bem! Um beijinho*

    ReplyDelete
  6. Filmes dobrados também não me assistem! :P
    É preciso ter mesmo muita força para emigrar! Não sei se seria capaz!

    beijinhos e que corra tudo cada vez melhor!

    ReplyDelete
  7. Acho que sempre haverá o lado bom e o ruim de Luxemburgo, assim como em qualquer outro país, quando comparamos a Portugal. Estou aqui há mais de um ano e vejo muitas diferenças sim, por acaso adoro a organização de muitas coisas, principalmente o caso da saúde. É tudo interligado e confesso e fiquei surpreendida com isto. Adoro a quantidade de parques, adoro ver as pessoas fazendo exercícios ao ar livre, adoro as folhas dar árvores, amarelas, vermelhas, laranjas....dá um novo colorido a cidade. Acho que em termos de educação é um país super!!! Mas sinceramente, não me sinto "em casa". Estou aproveitando minha estada aqui com tudo que posso, principalmente em termos de viagens, nunca conheci tantas cidades e países em tão pouco tempo. E além disto, ainda aprendo uma língua que sempre gostei, o francês. Não sei exatamente por quanto tempo estaremos aqui, mas sei que minha casinha no Porto está sempre a minha espera.Gosto de sempre ver o lado bom da vida, e sempre é um aprendizado viver novas experiências, já morei até na Argélia. De qualquer forma estou sempre vendo o lado positivo e estar feliz no meu dia dia, porque o importante mesmo é poder "viver a vida" seja onde for. Bjs e tenho certeza que fizestes a coisa certa!!!! Sabedoria, Sucesso e Saúde!!!!!!!

    ReplyDelete
  8. Ja te disse que te compreendo a 101%!!!! sim, nao a 100%, mas mais ainda.Para o ano vou fazer 20 anos que me apaixonei pelo meu marido(ainda estou) e que decidi que ao acabar o curso(1996) vou viver para a Grecia.Hoje estou com saudades do meu Pais que adoro, mas com alma Grega....
    Beijos amiga!

    ReplyDelete
  9. Essa história das dobagens também acontece na Alemanha que tristeza deve ser mesmo chato!!!
    A tua foto a sorrir está linda, assim é que ficas bem.

    We Agree to Disagree
    ***

    ReplyDelete
  10. Ola ivania em primeiro quero agradecer te por partilhares todas estas coisas e vivencias connosco... eu ainda continuo por Portugal mas está muito dificil aguentar sem trabalho à 2anos :(
    Será Que podes falar melhor sobre como funciona aí o trabalho e se souberes como é o trabalho de um estilista se ha se Sao conceituados como é aí o mundo da Moda? Agradecia te muito
    beijinhos :-)

    ReplyDelete
  11. Even is your new home is here, your soul can be part as well in Portugal!
    Welcome here!

    ReplyDelete