PERSONAL | Das emoções...


Aparentemente é tudo muito bonito e interessante, aparentemente tudo o que se partilha aqui é aquele lifestyle existente no dia a dia. Aparentemente tudo está bem e tranquilo. Mas não sejamos idiotas e iludidos, todos sabemos que como qualquer ser humano temos o lado menos bom, menos "cor de rosa", e não tão rico em paisagens e locais interessantes. Com a mudança de país, e o abandono daquela remota localização geográfica como alguém diria, a minha vida deu um salto, um valente salto, mas cheio de turbilhões. É verdade que, com a constante exposição pública fui criando mais simpatizantes, apoiantes e fieis seguidores (não vale de todo a pena referir os outros que também por cá passam mas fazem fisgas para que eu desapareça), e que é com todos estes que eu tenho vindo a subir um degrau de cada vez. Desse modo, e por tanto valorizar os mesmos, deparei-me a pensar sobre um determinado assunto numa paragem de 10 minutos para desfrutar de um milkshake e de mini donuts. Agora está explicado o motivo da imagem, na verdade eu abomino posts sem imagens! Estes últimos dias tenho sentido mais do que alguma vez senti, o apoio e carinho que muitos me dão. É incrível como até emails recebi de pessoas que estão por cá e que se oferecerem para ajudar no que fosse necessário. Sem esquecer as duas leitoras de Paris! Entre mensagens e coisas mais têm me dito o quanto gostariam de saber como me sinto e como tem sido a adaptação. E foi a saborear um milkshake, e de lágrimas nos olhos após ver tantas crianças naquela praça, tantas gargalhadas e de ter pegado numa fotografia do meu miúdo para me decidir a partilhar convosco aquilo que eu tenho vivido de um modo mais profundo e pessoal. Como referi no início do post, aparentemente é tudo muito bonito, mas depois há todo um resto. Já não vejo o meu filho há 9 dias. Ouvi-lo ao telefone não é a mesma coisa, falar com ele no chat é de longe uma sensação de alívio (embora eu saiba que está em excelentes mãos). Neste país vejo crianças e bebés e grávidas em cada esquina, e depois aparece a nostalgia, o sentimento de culpa por não o ter comigo, a saudade, a vontade de desistir e voltar para ele. É uma mistura de emoções, que nem eu sei por vezes como me sinto. Saber que ele pode estar triste e eu não estou propriamente na cidade ao lado nem a duas horas de estar com ele. Saber que até o meu gato bebé desde que saí por aquela porta carregada de malas naquela madrugada, nunca mais largou a porta e mia, mia sempre que ouve alguém chegar. Choro todos os dias. Choro no meu cantinho, e até voltei a pegar num cigarro. Mas logo a seguir passa, porque a esperança e ambição envolve-se novamente em mim, e eu tenho consciência que tudo o que estou a passar irá ter um retorno especial. Tenho sentido na pele o que é a vida de emigrante. Tenho me visto como vi tantas outras pessoas em reportagens especiais dedicadas à emigração. Tenho me visto de um lado para o outro, entre autocarros e um bruto movimento, entre várias línguas e culturas, e a ser obrigada a já falar uma ou outra coisa em francês para me desenrascar. Eu sei que até ao Natal estarei uma expert na língua! Entre isto, existem também as dúvidas, as incertezas na hora de optar por algo, as frustrações (existentes porque eu não consigo estar muito tempo num espaço que não é meu), e muito mais. Já passei por um momento de grande choque. A escola para o miúdo, e o facto de ter algo para lhe dizer que vai mexer com ele. A procura de uma casa nossa, sem data marcada porque nunca se pode colocar o carro à frente dos bois. No entanto, e no meio de tudo isto eu tenho uma grande certeza: não quero e nem vou voltar para o meu país de origem tão cedo. Após a minha chegada eu confirmei aquilo que sempre achei, sou pessoa de viver numa capital. De descer para comprar pão nas boulangeries, de desfrutar de cafés em chávenas grandes, do movimento, das condições que o país oferece. Dos abonos dos miúdos (agora digo-vos, o abono em Portugal é uma mísera esmola), do país limpo que é, dos inúmeros transportes públicos e horários, da organização, de tudo. E aqui, aqui eu sei que outras oportunidades extras que desejo estão a um passo, e que tudo deixará de ser reduzido a uma área geográfica. E vocês estarão aqui para assistirem quando eu as agarrar com força. Ter coragem para... é meio caminho andado, nunca se esqueçam disso! E por hoje fica um simples sorriso a partir de uma praça de restauração em Luxembourg ville. Bisou bisou ***


41 comments:

  1. Olá querida!
    Sem dúvida que nem tudo na vida é belo e perfeito!
    A decisão que tomaste deve ter sido a mais difícil na tua vida, mas também a mais importante e promissora! Tiveste muita coragem, mas vais ver que, a seu tempo, tudo irá melhorar e que, daqui a pouco tempo, já tens o teu filhote junto de ti!!

    Muitos beijinhos e mil votos de sucesso para ti e para a tua família!! =D
    Cá estarei, como sempre, para acompanhar tudo! :)
    http://touchofpurple.blogspot.com/

    ReplyDelete
  2. A vida é isso mesmo , crescer e adaptar . Além de estares a pensar no bem da tua familia , nao te esqueças do pormenor que é , estares a dar um exemplo de vida ao teu miúdo!

    Quando as coisas não estão bem , tentamos-nos adaptar , mas se não funcionar temos de mudar! Nem que seja mudar de país e de vida.

    bjo e muuiiitas felicidades

    ReplyDelete
    Replies
    1. O importante é estarmos bem, sem dúvida! E lutar sempre por melhor! Obrigada :)

      Delete
  3. Iv, é compreensível que tenhas todas essas emoções, não é fácil ter essa coragem, dar esse passo, especialmente por estares longe do Bi...imagino que isso deva ser quase insuportável...mas, como tu própria dizes, estás a lutar pelo futuro dele e pelo teu, e sei que terás a garra de dominar essa língua e agarrar essas oportunidades todas!!!

    Essas emoções fazem de ti humana e vais que, em breve, serás recompensada!!!

    Muita força e muitos abraços apertados, babe, estou a torcer por ti!!! Go, go Iv!!! <3

    beijinhos, Nádia
    My Fashion Insider

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigadão girl!!! Insuportável... é mesmo.
      Maior beijo*

      Delete
  4. Fizeste-me chorar porque descreveste exactamente aquilo que eu senti em Itália: por muito glamourosa ou divertida que parecesse a minha vida, todos os dias havia momentinhos de saudade, ainda mais quando as coisas não estão bem com os nossos. Doía-me ver cães em todo o lado e saber que o meu era velhote, ainda com um susto muito grande sem eu estar por perto, doía-me ver as notícias da televisão e saber que o meu pai era da função pública mas principalmente doeu-me imenso a páscoa e não poder estar com a minha madrinha e com o meu afilhado.

    Vai valer a pena, mas vai doer muito, infelizmente. Aproveita o que puderes!

    thediariesofmissbad.pt

    ReplyDelete
    Replies
    1. As saudades, as saudades é que são complicadas... de resto é levantar a cabeça e vencer!
      Obrigada ;)

      Delete
  5. Acho que a parte mais dificil mesmo deve ter sido o teres seguido SEM o teu filho. A minha irmã quando foi para Londres tb optou por não levar logo a filha - que tinha um ano na altura - e eu bem sei o dificil que foi. Também sei que eu nunca seria capaz, por isso a tua coragem a mim deixa-me espantada. Força, e que logo logo tenhas o essencial o mais equilibrado possivel: o teu filho contigo e um espaço teu onde possas sentir-te mesmo em casa.
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sem dúvida alguma que essa é a parte mais difícil (ou mesmo a única), estar num outro país sem aquele que me acompanha há anos é doloroso.
      Muito obrigada pela força! :)*

      Delete
  6. pq sei pelo q passas (apesar de n ter filho) desejo-te mais uma vez boa sorte e mt coragem!e pensa positivo estas a duas h de portugal :) é a vantagem!vai tudo correr bem , pq tu es uma lutadora!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Duas horas de Pt é um pouco relativo... infelizmente! :/
      Vai correr tudo bem sim! Obrigada! ***

      Delete
  7. Querida Ivânia, és uma lutadora, tens muita força, e tens sorte em ser tão emocional! É isso que te fará sentir o gosto de cada vitória que ambicionaste; que te fará sentir o gosto do próximo abraço que deres nos teus mais-que-tudo (incluindo 4 patas eheh). Mesmo longe, e mesmo que não tenhamos confraternizado para além das paredes da ModaLisboa, só quero que saibas que podes contar comigo para o que precisares. Força no alcance dos teus objectivos, porque bem os mereces!

    um beijo reconfortante e com admiração,
    Marta
    marcasporamor.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Dear Marta,
      foi com um prazer enorme que recebi e li este pequeno texto, esta força sincera, estas palavras que não estava a contar. Sabem melhor! :D

      Muito, mas muito obrigada!

      Delete
  8. Wooooww fiquei sem palavras...
    A única coisa que te consigo dizer é que mesmo com os momentos em que te vais abaixo, não deixes a determinação ir, a força de vontade...
    Tem sempre em mente que o esforço valeu a pena e a recompensa é fantástica...
    Que o sofrimento que estas a passar é momentâneo e que te tornará uma mulher mais forte e que todo o esforço que estás a fazer é por ti e pela tua familia.

    Bj e muita força =)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Estou a por me à prova, se já era forte agora estou a conhecer-me ainda melhor!
      Obrigadão pelo apoio :)

      Delete
  9. Força, muita força!
    Este grande esforço inicial vai-te compensar no futuro e certamente que terás junto de ti os que mais gostas. Segue os teus sonhos, os teus objectivos e sobretudo luta pela tua vida, pelo teu bem-estar, pelo bem-estar do teu "miúdo".
    Muitos beijinhos, e todos te estamos a apoiar. :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Irá compensar com certeza! :D
      Obrigada e beijinhos***

      Delete
  10. Olá, não tenho por hábito comentar o que leio...agora obrigaste-me a fazê-lo. Sou uma quarentona que hoje se arrepende, e muito, por não ter tomado essa decisão long time ago. Mea culpa, vivo num país que já não tem nada para oferecer, onde sou "obrigada" a agradecer ter um trabalho...um país que nos rouba os sonhos e nos aniquila lentamente.És jovem, luta pelos teus sonhos, por uma vida melhor, no fim vais saír recompensada, boa sorte!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Infelizmente é mesmo assim... "agradecer por ter trabalho", mantê-lo e rezar para que não se fique sem ele".

      A minha mãe também se arrepende do mesmo, e mesmo eu arrependo me por há 10 anos bater com o pé no chão quando existiu uma oportunidade para a família e eu não quis. Mas estamos sempre a aprender!

      Muito obrigada!

      Delete
  11. Devo dizer que foi bom "ouvir" esse lado do "mundo cor-de-rosa" que é mudar para outro país. Ao início pode parecer uma maravilha porque estamos a desfrutar um lugar novo e de coisas diferentes, mas há sempre aquele lado de já não vivermos onde estavamos habituados, pois a mudança nem sempre é fácil.
    Gostei de ler as tuas palavras, escreves muito bem e conseguiste transparecer muito bem o que se está a passar actualmente contigo. Nem imagino como deve ser dificil estares longe do teu filho há tantos dias!
    Eu desejo que te corra tudo pelo melhor e tenho a certeza que assim que passe a fase de adaptação ao novo lugar, ao novo país, aos novos costumes, vais começar a sentir-te melhor, a já nao vais chorar todos os dias e vais ter uma vida melhor e proporcionar ao teu filho uma vida ainda melhor!

    Desejo-te as maiores felicidades^^
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sinceramente achei que iria entrar em choque quando cá chegasse, pensei até que não iria gostar e que andaria triste por não me adaptar... mas a realidade é que adoro isto, e já não me imagino de outro modo.
      O que mata é a saudade e a ausência...

      Irá tudo correr bem. Obrigada!

      Delete
  12. Acredito que seja difícil, e muito mesmo... principalmente por não levares o teu filho. Gabo a tua coragem! A minha mãe também teve em mente ir trabalhar para Paris com o meu pai durante um tempo e eu fiquei aterrorizada com a ideia, embora saiba que é para o nosso bem e que no fim recompensará.

    Estas experiências só provam a pessoa fantástica que és, corajosa e lutadora! :)
    Força ♥

    ReplyDelete
    Replies
    1. woow obrigada Carolina! :$
      Sou mais corajosa do que imaginava, é verdade.
      Beijinho*

      Delete
  13. Ai como eu te compreendo boneca. É sempre tão difícil sairmos da nossa zona de conforto e principalmente irmos para um país que não é o nosso, uma cultura que também não é a nossa. Deve ter sido mesmo muito difícil deixares o pequenote para trás, mas vais ver que quando o tiveres de novo vais sentir que tudo valeu a pena. Desejo-te a maior sorte do mundo!!! (L)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu sei que desejas babe! És daquelas pessoas que estão sempre presentes (tu percebeste)! :)

      Obrigada!!!!!! E para ti também.... sempre!

      Delete
  14. Desejo muita sorte e sucesso nessa nova fase da sua vida, Ivânia. Mudanças sempre são difíceis, mas aos poucos tudo vai se organizando, tudo vai dar certo;)
    Beijos e bom domingo!

    ReplyDelete
  15. Foste muito corajosa em saíres de Portugal sem o teu menino para um lugar desconhecido! Acho que agora sei o que a minha mãe sentio quando se foi embora e nunca teve coragem de me dizer!

    Força, muita força e de certeza que daqui a pouco tempo já vais ter o teu menino e o teu gatinho ao pé de ti :)

    With Love ♥ Jenni

    ReplyDelete
    Replies
    1. Provavelmente sentiu aquilo que sinto agora! :(

      Muito obrigada!!!
      ***

      Delete
  16. assim é que é falar :) Muita força e boa sorte :) Agarra o mundo :)

    ReplyDelete
  17. Desejo-te a maior sorte, Ivânia! Tenho te visto a crescer ao longos dos anos neste blog e espero mesmo que esta mudança seja o início de um crescimento ainda maior! Não tenho filhos, não consigo compreender essa tua "dor" mas quase que posso assegurar que quando o teu menino for maior vai ter motivos para te agradecer todos os dias por estares a lutar por ti, por ele e por os teus. Não desistas, a "tempestade" passa e depois vem a recompensa! Secretamente, sempre sonhei cruzar-me contigo cá por Portugal... xD agora não vai ser possível mas, é por uma boa causa ;)

    Um abraço forte*

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ooooh :$
      Portugal é a minha segunda casa... nada está perdido, ainda nos poderemos cruzar um dia! eheheh

      Espero que sim, que ele tenha muitos motivos para se orgulhar de mim (de nós)!
      Muito obrigada!

      Delete
  18. E mais uma vez volto a dizer, agora com mais certeza que nunca, que és sem dúvida a blogger que mais me inspira e me motiva! Deves ser, acredito piamente, uma pessoa maravilhosa cheia de valor, carregada de força. A tua simplicidade, a tua pureza e escrita honesta, fazem-me ficar presa ao teu blog, também este o teu cantinho (e o único que permanecerá sempre igual), horas e horas. Nunca te esqueças, estejas onde estiveres, se fores aquilo que tens sido, erás sempre bem-vinda, sempre amada! Por cá, terras lusitanas, continuarei a seguir-te e quem sabe, um dia, não nos encontremos por aí!
    Beijinhos, Sara*
    http://littletinypiecesofme.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  19. Acabei de ler e respirei fundo. Fiquei com um nó no peito. A forma como expressas aquilo que sentes neste momento, revela uma coragem e determinação em ti que deve ser respeitada por todos os que te conhecem e seguem. Com trabalho tudo se consegue e as quedas são inevitáveis para poderes levantar-te cada vez mais forte. O mundo é teu Ivânia, tudo se consegue!

    ReplyDelete
  20. Desejo-te sorte na tua nova vida! Sem dúvida que deve ser muito difícil mudares-te para outro país, não só pelas mudanças e novidades, mas sobretudo por estares longe daqueles que mais amas! Tudo de bom!
    -
    Ester @ Drawing Dreaming

    ReplyDelete
  21. Dói muito mas vai valer a pena.

    Beijo grande!

    ReplyDelete
  22. Muita, muita força meu doce. Lembra-te que agora podes chorar mas quando tiveres o teu filho nos braços vai ser a melhor sensação do mundo e vais esquecer-te de tudo o que estás a sentir agora. Caso precises de alguma coisa, seja o que for, pede! :)
    Sorrisos,
    Alexandra :)

    Blog | Youtube | Facebook

    ReplyDelete
  23. é por isto tudo q gosto de ti, porque es sincera sempre! dizes sempre o que sentes sem travoes! um beijo enorme e força <3

    ReplyDelete