The ugly truth of journalism

Questionei-me várias vezes se deveria demonstrar publicamente o meu desagrado perante este artigo editado pela revista SIM, lançado há uma semana. Neste momento ainda me sinto a fervilhar perante tal situação. Tenho consciência que não irei agradar a todos com as minhas palavras, mas isso não me afeta, pois ninguém pensou ou perguntou de igual modo se eu ficaria agradada com tal texto. Tomei a decisão final, após ter noção que não me estava a ser fiel. Após ser contactada  por uma jornalista, no qual a mesma me convidada para uma reportagem sobre bloggers, aceitei com todo o prazer responder às questões enviadas. Respondi às mesmas, sem entrar em grandes pormenores e após proceder ao envio, sou notificada de um novo email com novas questões. Por livre vontade, decidi não responder às últimas, visto que considerei serem demasiado pessoais para as expor publicamente. Posteriormente sou informada de que o artigo já estaria disponível online e, no dia seguinte estaria nas bancas. Obviamente que o fui ler de imediato e, fiquei de tal forma estupefacta com o mesmo que decidi entrar em contacto com a jornalista, questionando determinados aspectos, ao qual a mesma, me respondeu com alguns exemplos para terminar com mal entendidos. A verdade é que, não ficando satisfeita com tais argumentos, solicitei mais explicações, mas até ao momento não obtive qualquer resposta. 

Considero que, é de muito mau gosto, ver as minhas respostas alteradas, além disso estão escritas inúmeras coisas irreais, que não foram de forma alguma ditas por mim. Caros leitores, é do vosso conhecimento de que estive presente na última edição do Moda Lisboa e, que por falta de tempo não atualizei em tempo real o blog e a página do facebook, com fotos das colecções apresentadas pelos designers. No artigo, está escrito o oposto. Numa das questões, respondi que tinha amigos na área da moda, mas não forneci qualquer tipo de informação relativa às profissões dos mesmos. A jornalista escreveu que na minha lista de contatos pessoais não faltam amigos estilistas que possibilitam a minha entrada nos certames e a sentar-me na primeira fila. Confesso que após a leitura deste parágrafo senti-me deveras revoltada. Primeiro porque, não entendo com que fundamento, ela se refere a amigos estilistas. Segundo, porque eu conto pelos dedos as vezes que me sentei na primeira fila de um evento de moda. Terceiro, quando tive a oportunidade de estar nessa posição não foi à custa de influências. Nunca, em vez alguma, gritei aos quatro ventos os amigos que tenho e as pessoas que conheço. É verdade que tenho vindo a ter a oportunidade de conhecer pessoas interessantes que trabalham na indústria da moda, mas é também verdade que eu continuo a mesma perante tais amizades. Para quem teve a oportunidade de ler este artigo e, até ao momento não me conhecia, achou que eu era apenas mais uma miúda que está neste mundo por ser "levada ao colo". Eu pensaria exatamente isso. Desse modo e, tendo eu direito a resposta, venho salientar o que já tenho vindo a dizer. Tenho objetivos e, luto pelo alcance dos mesmos, ao qual a minha maior ambição é alcançá-los por mérito próprio. Porque eu tenho orgulho. Porque eu quero saborear as minhas vitórias. Nada me importa se os outros se aproveitam dos contactos e influências que tem para atingirem a fama. Fama essa que nunca significou sucesso com qualidade, com mérito. 
Está escrito também, no presente artigo, que no blog não falta publicidade a grupos de roupa espanhóis. Como poderão reparar, isso não é verdade. Deste modo venho a confirmar, mais uma vez, a prática do mau jornalismo neste país (sem generalizar), numa semana que muito se tem falado sobre o assunto. Sem nada mais a acrescentar, dou por terminado o meu esclarecimento. Obrigada. Ivânia.



62 comments:

  1. Existem pessoas tão más. Enfim..

    http://misannie.blogspot.com/

    ReplyDelete
  2. Agora gostava de ler esse artigo!! Ridiculo!

    Ivânia, tens o direito à resposta e se fosse a ti enviava para a revista esta resposta. Porque se houve alguem que soube superar dificuldades e mesmo assim crescer e ficar sempre por cima és tu. Tens esse direito e eu sinceramente acho que não me ficava por aqui.


    beijinho grande***
    sara, chips-ina-fishbowl.blogspot.com

    ReplyDelete
  3. Não consigo ler o artigo, mas acredito em ti.
    Infelizmente, isto é uma das razões que tornam os bloggers mal vistos: a maneira como somos tratados pela imprensa, por não estarmos dependentes deles, é brutal! Ou nos mostramos fúteis ou qualquer tipo de originalidade ou opinião própria é enxovalhada :x
    Obrigado por divulgares a situação. Quem não deve não teme, tu tentaste corrigir sem te darem hipótese e jogaste com a única arma que tens (sem envolver tribunais) para limpares o teu nome ! *

    http://thediariesofmissbad.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  4. Inacreditável. Eu não tinha lido o artigo, aliás vou manter-me assim. Chega de lixo. Ivânia, tens o nosso apoio. Além disso, somos os primeiros a ter a consciência que tu és tudo menos isso. O teu blog é dos primeiros que comecei a ler e que me inspirou a começar. Continua a ser a pessoa genuína que és Ivânia e nem dês ouvidos, neste caso olhos vá, a estas coisas.

    ReplyDelete
  5. Excelente post .. e sabes que mais? O nosso país está podre! Essa menina, com esse artigo escreveu o que mais lhe convinha, o que mais convinha ao seu director, ao seu jornal .. essa sim gosta de ser levada ao colo. Devias ter divulgado o nome dela para ela ao ter o teu blogue se sentir humilhada! Estou revoltada com este país!

    Beijinho

    ReplyDelete
  6. Realmente há com cada pessoa... É por isto que saí de jornalismo.

    ReplyDelete
  7. Que mau, nao me acredito!! =/ puro mau jornalismo!


    http://placequotehere.blogspot.pt

    ReplyDelete
  8. Possa, mas que mau... Que raio de situação. Realmente o jornalismo neste país está cada vez pior, só inventam coisas a torto e a direito! Nós sabemos o que vales Iv! :D

    ReplyDelete
  9. Confesso que vi o artigo na revista, numa loja, mas não o li. Esqueci-me completamente de o ler online, como tinha dito a mim própria para o fazer mas, aparentemente, não perdi nada. Ainda que seja um artigo bem estruturado [não sei se é, claro], se é falso, não capta a minha curiosidade. Gostei da tua postura :)

    ReplyDelete
  10. SEm comentarios, o que vale é que pelo menos infelizmente todos sabemos das manipulações que correm na imprensa. Tens todos os motivos e mais um para tar revoltada com isto.

    agulhabairrista.blogspot.com

    ReplyDelete
  11. WTF? Não estava ao corrente disto :/ Grande cena, realmente! Fizeste muito bem em esclarecer tudo.. Realmente, e dito por mim que acompanho o teu blog desde os primórdios, percebo a tua revolta!!! -.-



    Beijinhos!

    ReplyDelete
  12. Oh Ivânia lamento muito por esta situação :S Mas digo o mau jornalismo não é só em Portugal, é em todo lado. Quantas vezes não existem situações em que celebridades dão uma entrevista pas revistas e depois os Editores sei lá, cortam frases, alteram frases, e depois acabam por dar uma má imagem à pessoa :/
    São as coisas "más" que vêm com o sucesso/fama. É triste mas é verdade. Mas de qualquer das formas, quem te conhece (nos os seguidores) sabemos como és e o que fazes, por isso caga para essa repórter :D
    xoxo

    ReplyDelete
  13. É triste ver que existe uma falta de profissionalismo gigante. Já sabes o que penso sobre isto e já sabes que te acho uma fonte de inspiração e uma grande MULHER! Keep strong my love, you can do it! (L)

    ReplyDelete
  14. Não li o artigo mas é deveras revoltante. É a mania que as pessoas têm do spotlight.
    Criar polemica só para ter mais aplusos e vendas. Credo!
    Não crescem é sempre a mesma coisa.
    Apoio-te com todo o carinho que tenho por ti e pelo teu trabalho.

    Um beijinho muito grande
    Sofia
    Don't Forget.

    Giveaway - Transparent Cuffs - International
    www.omeueularanja.blogspot.com

    ReplyDelete
  15. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  16. Querida, não li o artigo para puder julgar, mas pelo que escreves-te aqui deve ter sido bastante desagradável! Não costumo comentar o teu blog, mas passo por cá todos os dias, porque gosto do que escreves e do teu estilo, apesar de não te conhecer pessoalmente, pelo que escreves no blog acho que és uma pessoa lutadora e dedicada e isso reflecte-se no blog, que para'lém de ser bastante interessante está sempre actualizado e isso mostra o teu empenho. Com isto tudo, só te posso dizer que esqueças essa entrevista e sigas em frente porque tens muita gente que te apoia e gosta do que fazes (eu sou uma dessas pessoas!), e não é uma má profissional que vai destruir isso!

    Beijos Iv*

    ReplyDelete
  17. Acho que fizeste muito bem em apresentares a tua versão! Há pessoas que não têm escrúpulos nenhuns.
    És uma grande mulher :)

    ReplyDelete
  18. é de uma pessoa se passar!

    ReplyDelete
  19. Péssimo termos que sujar a imagem dos outros para conseguirmos leitores.Tens todo o direito em estar revoltada com esta situação,eu não tinha conhecimento do artigo,mas mesmo que tivesse já acompanho o teu blog a tempo suficiente para saber que o que tens agora não te caiu do ceu,fos-te à luta e conseguis-te!!bjs

    ReplyDelete
  20. Tens todo o direito e mais algum de te sentires ofendida!
    É por questões assim, de falta de profissionalismo e de carácter que este país não anda para a frente!

    Bom, contudo sabemos que não és a pessoa que "desenharam" no artigo, por isso, continua a ser aquilo que és, a lutar pelos teus objectivos, porque, como dizes, o que depois conseguimos alcançar sabe muito melhor ;)

    Beijinho*

    ReplyDelete
  21. De facto é impressionante como muitos jornalistas modificam as palavras dos entrevistados à sua maneira só para fazerem prevalecer o seu ponto de vista. É absurdo e deves agir, sem dúvida porque isto não se faz, as pessoas têm de ter noção do mau jornalismo que por vezes é praticado.
    beijinhoo *

    ReplyDelete
  22. Olá,
    falta de profissionalismo!
    DUH

    Bjs
    Fica bem.

    ReplyDelete
  23. Ivânia, parabéns pelo teu comentário e argumento neste post, acredita. Dou-te imenso valor por isso. Sigo o teu blog há algum tempo já e posso dizer que conheço um bocadinho de ti (pelo que deixas transparecer em cada post) e acho-te uma pessoa super simples, com um estilo fabuloso e com ideais.
    O meu curso é Ciências da Comunicação. Apesar do nome parecer "Jornalismo" também tem uma vertente (a minha paixão) de Relações Públicas. Durante o curso inteiro sempre me foi ensinado e tentando meter-me o bixinho do jornalismo, coisa que nunca gostei. Mas também aprendi muita coisa nessa área. E isso é puramente MAU jornalismo! Incoerência e má descodificação da informação. Simplesmente ridículo e digo-te desde já que, se quisesses, encostavas essa menina a um canto. E ela como jornalista ia escrever bem poucos artigos (sendo a culpa dela ou dos editores que "têm poder" sob ela).
    Continua assim, real *
    Kiss.

    ReplyDelete
  24. Pessoas com criatividade, como tu precisam-se!!!

    Mais não digo :D

    KISSS

    ReplyDelete
  25. Os media gostam de adaptar as coisas e altera-las como lhes convêm, mas que te segue sabe quem es querida, isso ninguém te pode tirar. Fizes-te bem em ser fiel a ti própria e dizeres o que te ia na cabeça e alma.

    Bjinhos!
    ***
    www.theprincesslittlebox.blogspot.com

    ReplyDelete
  26. Como não lhes chega a vida deles, têm de inventar sobre a dos outros! Não ligues!

    Um beijinho*

    http://fatia-de-melancia.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  27. Ai querida, disto é aos montes.
    Ha uns largos meses fui contactada também mas para uma reportagem dobre facebook sellers e pressionada a entregar a entrevista rapidinho pois a dita reporter ficaria mal vista pelo seu editor caso a entrevista nao fosse entregue. Depois eram as fotos! Quis fotos assim e assado.
    Ja viste alguma publicação?? Nem eu!!!
    Nunca mais disse nada e só espero nao ter adulterado as respostas como a tua fez.
    Leem em cima do joelho e deturpam conforme lhe serve melhor.
    Esperemos que quem leia fique curioso e venha ao blog confirmar se é ou não verdade .
    beeeejus

    http://usadorecicladofashion.blogspot.com
    http://reciclaeusa.blogspot.com

    ReplyDelete
  28. Está-se sempre sujeito a estas coisas... mas o que interessa é aquilo que tu e o que tu queres ser e que ninguém te deite abaixo!

    ReplyDelete
  29. Acho muito sinceramente que devias exercer o teu direito de resposta para repor a verdade. Aquilo que escreveres em resposta ao artigo tem de ser publicado na revista e com destaque equivalente ao que foi dado ao artigo em causa. Só Assim é que quem leu o artigo (e porventura não siga o teu blog) fica a saber a verdade. Se precisares de ajuda diz! Beijinhos!

    ReplyDelete
  30. Considero uma tremenda falta de respeito o que acabas de relatar! É por estas e por outras que a minha "carreira" enquanto jornalista ficou pelo tempo... Sou licenciada em Jornalismo, trabalhei em jornalismo algum tempo e fui muitas vezes deparada com este tipo de situações. Os jornalistas muitas vezes não escrevem o que querem, mas o que vende. Vi por algumas vezes os meus textos, enquanto jornalista, serem alterados sem que eu tivesse conhecimento antes de os mesmos estarem impressos. Não sei se foi o que se passou ou não, mas é deveras lastimável.

    Beijinhos

    ReplyDelete
  31. acabei de ler e estou chocada!!!
    Daquilo que, como leitora do blog, vejo e o pouco que conheci de ti no Moda Lisboa, achei isto uma barbaridade.... mau jornalismo msm!!

    Acho que todos os leitores conseguem ver que muitas das coisas que foram escritas sao mentiras... sempre foste muito fiel e honesta no teu blog. aquela cena 'dos amigos estilistas para te sentares na primeira fila' matou-me... Só porque há pessoas assim, n ker dizer que sejamos TODOS assim...concordo ctg, é ter um objectivo e conseguir concretizar por nós próprios e com orgulho!!!

    Enfim...mas s queres que te diga, eu acho que foi preciso muita coragem para o que fizest neste post e de resto é ser superior a esse tipo de coisas :)

    bjinhoo grand
    bellis** (isabel)

    www.bellisgir.blogspot.com

    ReplyDelete
  32. Adorei o teu texto. Porque não o envias para a revista em questão? Podes usar do teu direito de resposta. ;)*

    ReplyDelete
  33. que chato.. infelizmente já ouvi muitos casos assim.. entrevistas que são distorcidas!

    ReplyDelete
  34. ai vê-se a qualidade de certos jornais e jrnalistas Portugueses, enfim .. :S

    ReplyDelete
  35. Percebo por que tiveste de falar sobre o assunto. Mas quem te segue há muito já te conhece e sabe que tais afirmações estariam erradas.

    Bejinhos

    ReplyDelete
  36. acho incrível fazerem isso! alterarem ou acrescentarem coisas que nunca fizemos/dissemos. muita falta de profissionalismo e mesmo ética. quanto aos contactos e facilidades que podem vir deles, eu penso mesmo que devemos aproveitar, desde que tenhamos mérito! beijinho e imagino como se sente!

    ReplyDelete
  37. Omg! What a bad journalist :( Hope u are ok honey :) <3 Sending u love!

    ReplyDelete
  38. Oi honey,

    Pelo que percebi a entrevista foi dada por mail, certo? Se for assim, tens as provas de que as tuas respostas foram alteradas. Acho que podes "exigir" que a revista publique um desmentido ou coisa parecida.

    Bjos!

    ReplyDelete
  39. Olá Ivânia

    Vc tem razão de estar tão brava com a situação, eu também ficaria.
    Um ótimo final de semana à vc

    BJ00000000................
    www.amigadamoda1.com

    ReplyDelete
  40. já sabes a minha opinião querida! Acho completamente ridícula a entrevista! Quem te conhece sabe a tua história, sabe o caminho que percorreste para chegar aqui! e admiro-te tanto, por tudo o que és, por tudo o que alcançaste! Estarei sempre aqui ao teu lado!
    Um beijo enorme*
    Lobe u <3

    ReplyDelete
  41. Thank u sweetie :) Yeah just been so busy working, but I'm fine :) And you? I'm going to Venice soon, can't wait :D

    ReplyDelete
  42. A situação que descreves claro! As tuas respostas devem ser elaboradas da mesma forma que foram ditas e não alteradas a este ponto.

    Beijinhos :)

    ReplyDelete
  43. Enfim..é por estas e por outras que tenho como politica pessoal nunca acreditar em tudo que leio nos media :S Deixa lá querida quem te segue conhece bem a tua essência. Bjinhos

    ReplyDelete
  44. Não fazia ideia de tal situação, fizeste muito bem em esclarecer tudo, e devias mesmo pedir justificações a essa jornalista, isto não é trabalho que se publique!

    ReplyDelete
  45. sinceramente!
    eu sou de Braga, e confesso não ser nada fã da revista Sim ,para além de achar, as próprias que escrevem lá, não são de grande credibilidade.
    isto é uma grande falta de profissionalismo.
    se quiseres processá-los ou pregar uma partida daquelas, go ahead!

    beijinho*

    anna a.
    trendanalogy@blogspot.com

    ReplyDelete
  46. Pessoas assim não irão longe na vida... O mais importante é teres a tua conciência tranquila e não deixares que coisas tão pequenas assim atinjam te... O teu Blogue é um sucesso e isso deve causar muita inveja a esses pobres jornalistas que só querem aparecer a custa dos que estão no topo.. Enfim.....





    www.pulsacoesplanetarias.blogspot.com
    www.pulsacoesplanetarias.blogspot.com

    ReplyDelete
  47. Ivânia, este tema revolta-me de uma forma que nem imaginas. Sou jornalista de formação e por paixão, logo, como podes perceber, fico a fervilhar com todas essas criaturas que a única coisa que fazem é denegrir uma profissão tão nobre. Quem fez esse "trabalho" não foi uma jornalista, foi simplesmente alguém que trabalha num órgão de comunicação social.
    É lamentável e acho que fizeste muitíssimo bem em esclarecer as coisas, no melhor meio possível, o teu blog.
    Enfim...
    Beijinho

    ReplyDelete
  48. Ivânia,já sigo o teu blogue há algum tempo e através do facebook tive conhecimento deste artigo. Não hesitei,li o artigo online e depois o teu post. Acho uma enorme falta de respeito e de muito mau gosto alteração das tuas respostas. Só quis deixar este comentário para dizer que acho muito bem teres te imposto e percebo como te sentes!! Um beijinho :) És, realmente, uma lutadora!

    ReplyDelete
  49. ola :)
    desculpa, mas eu tenho a sensação que te vi hoje no comboio braga-porto por volta das 5:30 :x
    eras tu? :D

    ReplyDelete
  50. Enfim Iv.!
    Quem te conhece sabe que nao foste levada ao colo, posso nao ter acompanhado desde o inicio mas já acompanho à algum tempo (2 anos talvez?) e vi e tive oportunidade de escrever aqui e reconhecer como evoluiste.
    Para já é tudo querida Iv.
    Beijinhos para vocês.

    ReplyDelete
  51. Well.. no comments Iv...


    E não tem mal nenhum dares a tua resposta ! Só fazes é bem... desde que seja com estilo... ;) Nao deixes que te pises! Parasitas são eles que se alimentam de ti ;)

    muahhhhhhhhhhh

    ReplyDelete
  52. Inacreditável. Não acredito como é que existem 'profissionais' que fazem isto :/

    ReplyDelete
  53. ESTOU TÃO REVOLTADA COM ESSE ASSUNTO.
    Em primeiro lugar porque nenhum jornalista têm o direito de alterar seja o que for. Um jornalista têm o direito de informar o mundo do que está acpntecendo nele e não de o aldrabar. O jornalismo semrpe foi o primeiro rascunho da história e agora me pergunto como no futuro vão ver o passado? se neste só existem mentiras.
    Além disso em cada palavra que proferiste vi-me a mim mesma e que isso um dia poderá acontecer-me a mim. E é revoltante tenho o meu blog há cerca de 4 meses e quero vÊ-lo a crescer por mérito próprio e não por cunhas. E revolta-me todos aqueles que tÊm tudo de mão beijada com blogs sem qualidade apenas proque são amigos desde ou daquele. E além disso estou agora no 10º ano, estou em Linguas e Humanidades e quero tirar jornalismo. Quero escrever para uma revista de moda ou qualquer outra dentro das artes e cultura. E revolta-me o facto de os presentes jornalistas deixarem está (pessima) imagem para os jornalistas do futuro. E se há alguem que me dá forças para continuar a minha luta são pessoas como tu Ivânea e não pessoas como esses jornalistas de hoje em dia que apenas me desiludem e me fazem perguntar porque quero eu ser jornalista nesse mundo. E depois surgem pessoas como tu com respostas à altura que me fazem pensar "é por isto", é para poder receber boas criticas pelo meu trabalho (contrariamente a esta) , e receber mérito por mostrar ao mundo a verdade e todas as maravilhas que (ainda escondias) é possivél encontrar-mos no mundo.
    E um dia quando for jornalista espero ainda ter a oportunidade de te conhecer e entrevistar porque tenho a certeza que nessa altura terás o devido valor. Obrigado pela inspiração que todos os dias me dás. E quanto À resposta não só fizeste muitissimo bem em dá-la como deverias mostrar diretamente à revista o teu desagrado.

    Muitos beijinhos, de uma aspirante a verdadeira blogger e jornalista do futuro.

    Tânia Amaral.
    http://vintagedaily.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  54. fizeste muito bem Ivânia, o artigo é horroroso, nem o li até ao fim tamanhas as bárbaras mentiras que diziam sobre ti e o blog!
    mas que não te deixe abaixo pois o facto de seres única e inovadora é que faz com que eu e tantos outros sigam o teu blog com assiduidade e entusiasmo.
    mantém-te fiel a ti sempre, é o mais importante :)

    ReplyDelete
  55. Infelizmente hoje em dia é assim...

    http://infinitefashion-ds.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  56. É absolutamente inacreditável este género de situações... querida, já passo aqui há muito tempo e é com toda a certeza que digo que é visível para todos os que o fazem que lutas pelo que consegues e isso é uma qualidade maravilhosa.

    Não deixes que este género de coisas te incomodem porque não merecem de todo a pena.

    Beijinhos grandes

    ReplyDelete
  57. Esquece Ivania, esta revista ou jornal não tem credibilidade nenhuma. Nem os espaços depois das virgulas sabem dar. A partir do momento que a imprensa nem escrever sabe, pouco interessa o que escrevem...

    ReplyDelete
  58. SIGA COM ELES!
    És grande e os teus verdadeiros seguidores, sabem quem tu és e o que fazes! Força!

    NADA PARA VESTIR
    C á t i a S o u s a

    ReplyDelete
  59. Como te entendo!
    Tens todo o meu apoio, Ivânia, e acho que deves lutar para que a verdade seja reposta.
    Há uns tempos um jornalista também me fez uma espécie de entrevista por email, e deturpou quase tudo o que eu disse, para além de ter indicado dados pessoas que eu pedi especificamente para não publicar. Pedi explicações e ainda hoje estou à espera de uma resposta.

    Acho que estas situações são inadmissíveis, tanto em termos de valores morais e relações humanas como em termos de ética profissional.

    um beijinho para ti

    ReplyDelete
  60. Olá Ivânia, gostei da tua resposta assertiva e muito bem escrita. Parabéns pelo modo como respondeste.
    Beijinhos. :)

    ReplyDelete
  61. Não te conheço pessoalmente, conheço-te através do teu blog e dá para perceber a léguas que és uma blogger trabalhadora, super criativa e que chegaste onde chegaste graças ao teu trabalho e não graças às influências. Tenho visto algumas bloggers crescerem no meio sem mérito nenhum, mas se há alguém que merece ter esse mérito reconhecido és tu. Continua como és! Bjs***

    ReplyDelete
  62. aconteceu-me algo semelhante, aos 15 anos quando me recusei a dar uma entrevista ao jornal de barcelos sobre a comunidade metaleira gótica, fizeram a entrevista em grupo a algumas pessoas amigas minhas no café à noite, mas a fotografia que foi publicada nas paginas centrais a cores foi retirada do meu blog, uma fotografia minha com os meus amigos num concerto. só soube disto quando começaram a abordar a minha mae sobre a minha dita entrevista no jornal. quando reclamei disseram que podem usar qq imagem que está na internet. nao pude fazer mais nada a nao ser reclamar aos 15 anos, mas cortei relaçoes com a pessoa que depois de eu ter recusado decidiu por bem oferecer o meu blog como referencia de pesquisa ao dito jornalista que de jornalista nao tinha nada. mais uma materia bacoca e ignorante sobre o metal em que nenhuma das pessoas entrevistadas aparecia na foto e que o que disseram tambem foi completamente corte e cose e deturpado.

    ReplyDelete